SÃO PAULO – O ex-deputado e ex-presidente do PP, Pedro Corrêa, assinou acordo de colaboração premiada com o Ministério Publico Federal em Curitiba, segundo confirmações da última segunda-feira (14).

Ele prestará os depoimentos a procuradores da força-tarefa da operação Lava Jato. A delação ainda precisa ser homologada pela Justiça. Corrêa é o segundo político que decide entregar o que sabe em troca de possível redução de pena, além de Delcídio do Amaral (PT-MS).

Durante negociação de delação premiada, o deputado afirmou que Lula sabia da existência do Petrolão e da função exercida no esquema pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, segundo reportagem da revista Época, publicada no início do mês.

Dos 73 capítulos e dos mais de 130 agentes políticos citados na proposta de delação premiada, que deve ser assinada nos próximos dias, o personagem principal é o ex-presidente, disseram investigadores ouvidos pela revista.

 

Fonte: InfoMoney

Comentários

Comentários

WhatsApp chat