STF limita foro privilegiado de deputados e senadores

O Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu nesta quinta-feira (3) o julgamento sobre o foro privilegiado de deputados e senadores e decidiu que os parlamentares só serão julgados no STF em casos de crimes cometidos durante o exercício do mandato e em função dele. A análise da ação foi retomada nesta quarta-feira (2), após um intervalo de cinco meses, e encerrada hoje com o voto do ministro Gilmar Mendes. A votação foi unânime para limitar o foro especial dos membros do Congresso. Houve, no entanto, divergências entre os ministros quanto ao limite da restrição.

Quando o julgamento foi suspenso por um pedido de vista do ministro Dias Toffoli, em novembro de 2017, já havia maioria para aplicar o foro dos membros do Congresso somente a delitos cometidos depois da diplomação no mandato e em razão do cargo. O ministro Luís Roberto Barroso, relator da ação, propôs a limitação da prerrogativa nestes moldes e foi seguido pelos ministros Rosa WeberEdson FachinLuiz FuxCelso de MelloMarco Aurélio Mello e a presidente do STF, Cármen Lúcia.

Já o ministro Alexandre de Moraes propôs uma restrição menor ao foro privilegiado, divergindo de Barroso por entender que todos os crimes cometidos após a diplomação no mandato, mesmo que não relacionadas à atividade parlamentar, deveriam ser abarcados pelo foro. Moraes foi acompanhado pelo ministro Ricardo Lewandowski.

Dias Toffoli, que inicialmente também havia seguido Alexandre de Moraes, retificou seu voto nesta quinta-feira e sugeriu, além da limitação menor ao foro, que também seja restrita a prerrogativa de todas as autoridades, incluindo ministros do STF e do STJ, ministros de Estado, governadores e prefeitos, entre outros. Gilmar concordou com o entendimento do colega, que pode voltar a ser debatido no Supremo.

A decisão tomada pelo STF, portanto, limita-se ao foro privilegiado dos 513 deputados e 81 senadores – e não se aplica às cerca de 55.000 pessoas que dispõem do foro no Brasil pela função que exercem. Conforme uma estimativa divulgada por Luís Roberto Barroso em seu voto, o Supremo tem 528 inquéritos e ações penais envolvendo autoridades com foro privilegiado, que serão reduzidos em 90% com o envio dos processos a instâncias inferiores da Justiça.

Ao analisar a questão, o plenário da Corte também decidiu, por unanimidade, que o ganho ou a perda de foro privilegiado não alterará o juiz ou o tribunal responsável por julgar um processo se a ação tiver concluído a fase de colheita de provas e instrução processual, na qual são ouvidos testemunhas e réus, e for aberta às partes a fase de alegações finais. O entendimento pretende colocar fim ao chamado “elevador processual”, que faz com que processos “subam” ao STF ou “desçam” a instâncias inferiores em função de término de mandato, eleição ou renúncia do réu a cargos com diferentes foros.

O caso concreto julgado pelo STF envolve o foro privilegiado do atual prefeito de Cabo Frio (RJ), Marcos da Rocha Mendes, o Marquinho Mendes (MDB). Ele é réu por comprar votos na eleição municipal de 2008, ano em que se reelegeu prefeito da cidade. Quando Mendes concluiu o mandato, em 2012, o caso foi remetido à primeira instância e, em 2016, passou a ser conduzido pelo STF depois que ele assumiu a cadeira do ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB-RJ) na Câmara. Mendes, entretanto, renunciou ao mandato parlamentar ao ser eleito novamente prefeito, em 2016, e o processo voltou à segunda instância, a quem cabe processar e julgar os mandatários municipais.

 

 

Fonte: Veja.abril.com.br

Economia global mostra vigor, mas precisa ser inclusiva, diz Banco Mundial

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, afirmou em discurso em Washington nesta quintafeira,
19, que a economia global "mostra um impulso sólido". O Banco Mundial projeta crescimento de
3,1% no mundo em 2018, no patamar mais forte desde 2011, com recuperação nos investimentos, no
setor manufatureiro e no comércio.

"O desafio agora é garantir que o crescimento forte se traduza em crescimento inclusivo, de modo que
os benefícios da integração econômica global sejam sentidos por todos os membros da sociedade",
defendeu.

A autoridade afirmou que o "crescimento robusto" é uma grande oportunidade para se investir em
capital humano. Ele citou medidas como gastos em infraestrutura, melhora na educação e na saúde e o
aumento da força de trabalho feminina, que podem continuar a apoiar o crescimento. Isso poderia
facilitar as metas de redução da extrema pobreza e garantir uma prosperidade mais compartilhada,
argumentou.

Jim Yong Kim reafirmou a missão do Banco Mundial de erradicar a pobreza. Lembrou ainda a
expectativa pela reunião anual da entidade, em outubro na Indonésia. Segundo ele, o encontro
representará uma oportunidade para se avançar no Projeto Capital Humano, uma medida "rigorosa,
detalhada" do capital humano em cada país, que pode ajudar as nações a investir mais na própria
população.

 

 

Fonte: Economia.estadao.com.br

10 dicas para mandar bem em um curso a distância

Esse papo de que cursos a distância são fáceis é besteira. A falta de uma rotina envolvendo a ida diária à faculdade pode acabar exigindo do estudante ainda mais comprometimento e organização. Veja nossas dicas para essa empreitada:

 

1. EaD não é moleza. Apesar de não terem aulas 100% presenciais, os cursos EaD não são menos exigentes que os tradicionais. Flexibilidade não é sinônimo de facilidade ou menor exigência e, por isso, são necessários comprometimento, empenho e foco para ter um bom resultado em um curso a distância.

2. Disponibilize seu tempo. Um curso EaD dá mais flexibilidade ao aluno, mas isso não quer dizer que ele não vai precisar dedicar um tempo para os estudos. É necessário tanto ou mais tempo de dedicação que um curso presencial, e essa disponibilidade é fundamental.

3. Plano de estudos. Alcir Vilela Junior, coordenador da graduação EaD do Centro Universitário Senac, dá a dica: defina um plano de estudos, organizando sua própria agenda de leitura e resolução de exercícios. Sem isso é praticamente impossível levar um curso EAD à frente.

4. Não abandone seu plano. Esse plano de estudos pode ser, inclusive, semanal. O importante é que ela seja compatível com sua rotina e disponibilidade. Se necessário, faça a revisão do plano, mas nunca o abandone, explica Junior.

5. Mantenha o ritmo. Jamais acumule longos períodos sem realizar as leituras, trabalhos e exercícios propostos. Uma semana de defasagem já implica, normalmente, em um acúmulo muito grande.

6. Faça contatos. Aproveite a rede de contatos que o curso EaD propicia. Você pode conversar com colegas de diferentes localidades e realidades do país ou até do mundo.

7. Aproveite as oportunidades. Um aluno EaD deve ter as mesmas oportunidades que um aluno de curso presencial em atividades extracurriculares, como pesquisa e extensão. Não deixe chances como essas passarem.

8. Explore. Busque sempre explorar ao máximo todas as possibilidades de interação propiciadas pela instituição.

9. Fique por dentro. Entenda o modelo pedagógico da instituição e seus métodos de ensino e aprendizagem aplicados, bem como as tecnologias utilizadas. Esteja pronto para interagir com eles.

10. Seja proativo. É importante que o aluno seja proativo para utilizar os recursos disponibilizados no curso e para demandar o apoio de professores e coordenadores sempre que necessário.

 

 

 

Fonte: Guiadoestudante.abril.com.br

As 10 empresas mais reclamadas, segundo o Procon-SP

SÃO PAULO - O Procon de São Paulo divulgou o ranking com as empresas e setores mais reclamados no estado em 2017. A lista inclui as companhias que mais geraram reclamações fundamentadas, ou seja, demandas de consumidores que, não solucionadas em um primeiro atendimento, geraram a abertura de processo administrativo. Ao todo foram registrados 709.424 atendimentos no ano passado entre consultas,

VEJA O RANKING COM AS 10 EMPRESAS MAIS RECLAMADAS:

O Grupo Pão de Açúcar (Casas Bahia (/assuntos/bahia), Extra e Ponto Frio) passou da 2ª colocação em 2016 para a liderança do ranking estadual, com um total de 4.722 registros. Ficou evidente durante o levantamento do Procon-SP o Número expressivo de Reclamações simples. Segundo o órgão de defesa do consumidor, a empresa não cumpre sequer a obrigação de entregar corretamente os produtos vendidos aos consumidores.

Em segundo lugar, com 4.081 registros, está O Grupo Vivo/Telefônica voltando a liderar como a mais reclamada do segmento de telecomunicações. Além de aumentar suas demandas, a empresa piorou seu índice de solução de 67% em 2016 para atuais 56%. No interior, o grupo ficou em 1º lugar com 2.140, mais da metade das reclamações registradas.

Apesar de melhorar sua posição, passando a ocupar a 3ª colocação, o Grupo Claro (/assuntos/claro)/Net/Embratel (América Movil) piorou seu índice de solução para 70% das demandas contra os 74% do ano anterior. "Como ocupava há anos o topo das reclamadas, sempre com os mesmos problemas, em meio a tantas oportunidades latentes, havia perspectiva de signicativa melhora, o que infelizmente não se concretizou", afirma o Procon-SP, em nota.

 

 

Fonte: Infomoney.com.br

Empresa Contrara – Coordenador Financeiro

Vaga Executivo Comercial Pleno

Principais responsabilidades:

- Responsável por coordenar as áreas de contas a pagar, contas a receber e tesouraria, com foco em análise e gestão de fluxo de caixa e rotinas do setor;
- Participar no processo de planejamento e tomada de decisão do departamento de finanças;
- Responsável pelo relacionamento bancário para aplicações e captações;
- Coordenar dados oriundos de aplicações financeiras (CDBs e operações compromissadas), empréstimos (Giro, Operações Estruturadas, BNDES, fundos de fomento, mútuos e intercompanies) para posição e fechamento de dívida bem como covenants de operações financeiras;
- Responsável por reporting semanal e mensal de posição de dívida, FDC, comparativos com budget e analises necessárias; Acompanhamento de cronograma físico-financeiro de projetos de Capex; Cálculo de Marcação a Mercado e Accrual dos ativos contratados pela Tesouraria;
- Formalização das operações contratadas pela Tesouraria: confirmar se a documentação reflete as condições firmadas, inserir em sistema, providenciar assinatura se necessário e realizar liquidação;
- Manter os cadastros da empresa atualizados junto às instituições financeiras; Gerar posição de fluxo de caixa das empresas do grupo dando suporte para que a Diretoria para tomada de decisões de investimentos e planejamento financeiro; Garantir que as provisões contábeis das operações financeiras estão de acordo com as Normas Contábeis vigentes; Acompanhar diariamente as rotinas da área e tomar ações para manter as atividades dentro dos procedimentos vigentes;
- Desenvolver e acompanhar os indicadores da área; tomar ações para garantir o cumprimento das metas; Direcionar e apoiar a equipe para atendimento à auditoria; Acompanhar e manter atualizado normas procedimentos e instruções operacionais da área;
- Preparar plano de desenvolvimento dos colaboradores de forma que haja backup das atividades e circulação de conhecimento entre toda a equipe; Identificar oportunidades de melhoria ou aumento de eficiência e viabilizá-las de forma coordenada, dentro e fora da equipe;
- Supervisionar movimentações bancárias dentro da companhia e manter controle de saldo das contas-correntes; Supervisionar controle de Fianças Bancárias e Garantia, bem como monitorar vencimentos e novas necessidades; Manter canal de comunicação aberto com as áreas de negócio. Coordenar atividades, alinhar e motivar a equipe sob sua coordenação, fornecendo feedback sobre performance.

 

Requisitos:

- Graduação em Ciências Contábeis, Economia ou áreas afins com pós-graduação.
- Bom conhecimento de operações financeiras estruturadas.
- Experiência no setor de tesouraria.
- Inglês intermediário.

 

 

 

fonte:Vagas.com

Bitcoin cairá para US$ 2,8 mil, diz analista

Os traders que procuram uma direção futura dos preços de bitcoin nos padrões dos gráficos estão encontrando mais indicadores que sugerem que a maior moeda digital do mundo pode enfrentar novas quedas.

A média móvel de 50 dias do bitcoin caiu e atingiu a maior proximidade com a média móvel de 200 dias em nove meses. Uma queda para abaixo desse nível — algo que não acontece desde 2015 — sinalizaria para os analistas técnicos uma nova fraqueza futura, fenômeno que chamariam de “death cross”, ou “cruz da morte”. Outro indicador de momentum com média móvel já mostra tendência de queda.

Apesar de muitos investidores em criptomoedas não seguirem análises técnicas, o universo das moedas digitais está atraindo o interesse de traders profissionais, que prestam cada vez mais atenção nos indicadores após o salto recorde do token em dezembro.

“Houve uma mudança definitiva nos últimos meses após a bolha do fim de 2017”, disse Paul Day, analista técnico e chefe de futuros e opções da Market Securities Dubai.

O estrategista estudou a queda de 2013 da moeda virtual em busca de pistas a respeito de como ela pode se comportar desta vez. A conclusão? Prepare-se para uma queda de 76 por cento em relação à alta do fim de fevereiro, o que levará o bitcoin a irrisórios US$ 2.800 se a tendência de queda se repetir.

Independentemente disso, os investidores em bitcoins deveriam fazer as pazes com a volatilidade, muitas vezes ligada a riscos regulatórios e de segurança.

Quando a média móvel de 50 dias da moeda esteve pela última vez abaixo da média mais longa, nos primeiros 10 meses de 2015, seu desempenho era pouco interessante. O preço caiu 5,2 por cento no período. Posteriormente, do dia em que ficou novamente acima do nível de resistência até o fim do ano, subiu 43 por cento.

A moeda está acima dessa linha desde 2015 e acumulou três ganhos anuais consecutivos no processo.

“Os gráficos e as análises técnicas passaram a ser usados na negociação de bitcoin e outras criptomoedas com a chegada de organismos profissionais ao mercado”, disse Daire Ferguson, da plataforma de câmbio irlandesa AvaTrade, acrescentando que as políticas regulatórias determinarão a sorte dos tokens digitais.

 

 

Fonte: Exame.abril.com.br

Dicas para não cair em falsas promoções no Dia do Consumidor

O comércio brasileiro comemora nesta quinta-feira o Dia do Consumidor. Criada em 1985 com o objetivo original de defender os direitos do consumidor, aqui ela entrou em 2014 para o calendário do varejo. Para incentivar o consumo, muitas marcas prometem promoções e descontos.

É preciso tomar cuidado, entretanto, com as falsas promoções. Para ter certeza que o anúncio é verídico é necessário pesquisar com antecedência os preços dos produtos que deseja comprar. O monitoramento vai revelar se houve queda efetiva de preços.

A comemoração também remete ao Código de Defesa do Consumidor (CDC) , em vigor há 27 anos. O Procon-SP vê com ressalvas o incentivo ao consumo sem que direitos básicos sejam cumpridos pelas empresas.

“Há incentivo ao consumo, mas o consumidor tem problemas para receber o produto, principalmente o vendido pela internet. Outro problema é a venda pelo market place, pois muitas empresas conhecidas são usadas como vitrine e o consumidor, muitas vezes, não sabe de quem está comprando”, diz Fátima Lemos, assessora técnica da área de atendimento do Procon. “A sessão de entrega é uma das que mais recebem reclamações.”

Segundo ela, o problema não é fazer promoção. “O que preocupa é a maneira como o segmento está funcionando”, afirma Fátima.

Segundo pesquisa encomendada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) para a E-bit, 43% dos consumidores sabem que estão comprando de terceiros. “As compras em marketplace equivalem a 20% do e-commerce no Brasil”, destaca Carlos Alves, diretor de marketplace da ABComm.

Para Rodrigo Soares, advogado especialista em direito do consumidor do escritório Nepomuceno Soares, de Belo Horizonte (MG), há também outros itens do CDC que devem ser levados em consideração, como a venda casada – quando a empresa tenta condicionar o negócio a aquisição de outro item.

Reclamações podem ser registradas no site consumidor.gov.br, plataforma monitorada pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça, pelos Procons, Ministérios Públicos, órgãos de controle, Defensorias Públicas, Agências Reguladoras e também por toda a sociedade. De junho de 2014 a dezembro de 2017, mais de 980 mil reclamações foram registradas, 780 mil usuários cadastraram-se no site e mais de 400 empresas atenderam seus consumidores por este canal.

Veja os seus direitos e dicas para não cair em falsas promoções:

Pesquise

Antes de comprar, pesquise em diversas lojas – preferencialmente semanas antes, para poder comparar. Com isso, dá para saber se os produtos anunciados com desconto no Dia do Consumidor realmente ficaram mais baratos ou se subiram, para depois voltar para o mesmo preço, dando a falsa ideia de promoção.

Busque informações

As informações sobre a empresa e as condições da compra devem estar claras no site da companhia. Veja também se a loja está entre as não recomendáveis em sites de reclamações.

É necessário?

Antes de comprar um novo produto, se faça a pergunta: “Realmente preciso deste produto?”.

Dívida

Antes de se endividar, tenha certeza de que o parcelamento cabe no bolso.

Entrega

O atraso na entrega caracteriza descumprimento de oferta, de acordo com o artigo 35 do Código de Defesa do Consumidor. O consumidor pode exigir cumprimento forçado da entrega, outro produto equivalente ou desistir da compra e restituir integralmente o dinheiro já pago, incluindo o frete, e também eventuais perdas e danos decorrentes da demora.

Devolução

No e-commerce, existe o direito de arrependimento, ou seja, o cliente pode pedir o dinheiro de volta em até sete dias após o recebimento do produto.

Troca de produto com defeito

Caso o defeito comprometa o seu uso, a loja ou fabricante deve reparar a falha em até 30 dias. Se o conserto não ocorrer no prazo, o consumidor pode exigir a troca por outro produto, a devolução da quantia paga, devidamente atualizada ou o abatimento proporcional do preço.

Venda casada

Os fornecedores não podem impor, na venda de algum produto ou serviço, a aquisição de outro não desejado pelo cliente.

Oferta anunciada

O consumidor pode exigir o cumprimento forçado nos termos da oferta, aceitar outro produto ou serviço equivalente ou rescindir o contrato com direito à restituição da quantia equivalente, com atualização monetária.

Outras reivindicações

Para comemorar o Dia do Consumidor, o Procon vai realizar debates para discutir retrocessos no setor de serviços, principalmente. Um exemplo é o setor aéreo: antes, os passageiros tinham direito a lanche, escolha do assento e ao despacho de bagagens gratuitamente. Hoje, esses serviços passaram a ser cobrados, mas o custo das passagens não baixou _as empresas criaram novas classes tarifárias, incluindo ou não esses adicionais. Outro tema bastante discutido é sobre os planos de saúde. Dentre as mudanças está a previsão de atendimento de urgência e emergência apenas para os planos com atendimento hospitalar.

Os debates vão acontecer nestes dias 15 e 16 de março, na avenida Paulista, em frente ao parque Trianon, na praça do Patriarca (centro) e no Terminal Metropolitano Jabaquara (zona sul), sempre das 9h às 16h.

 

 

 

Fonte: Veja.abril.com.br

Programa Jovem Aprendiz Bradesco – Inicio em 2018

Vaga Coordenador Atendimento ao Cliente

O banco Bradesco a cada dia que passa vem se tornando um dos maiores bancos no Brasil no setor privado, como está em desenvolvimento está abrindo diversas oportunidades para contratar novos jovens aprendizes ou outros jovens que já estão no mercado de trabalho e está em busca de algo melhor ou o tão sonhado primeiro emprego. Trabalhando no Bradesco o jovem tem diversas opções de crescimento para ter sucesso na sua carreira profissional.
E não será diferente no ano de 2018 o Bradesco está abrindo as inscrições para o seu programa de jovens talentos dando a oportunidade a diversos jovens brasileiros que desejam trabalhar em uma um banco como o Bradesco.
Essa grande oportunidade vem sendo a escolha perfeita para diversos jovens que já estão atuando no banco.

O Bradesco sem duvidas é uma empresa de valores que investe na carreira de todos os seus colaboradores, propiciando a cada colaborador desenvolvimento pessoal e interpessoal.
Bradesco foi avaliado por empresas que fazem pesquisa no mercado de trabalho como uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil.

Requisitos solicitados aos jovens:
14 a 18 anos.
Estar matriculado em uma instituição de ensino.
Se o candidato for PCD não há restrição de idade.
Vagas para ambos os sexos.
Conhecimento básico em informatica.
Boa comunicação e escrita.

Benefícios oferecidos:
Bolsa auxilio de até 980,00.
Participação nos lucros da empresa.
Vale refeição.
Vale alimentação.
Cartão cultural.
Seguro de vida Bradesco.
Vale transporte.
Convenio medico e odontológico.

Fonte: jovemaprendizinscricoes2018.site

Programa de Estágio Itaú – Rede de Agências

Vaga Gerente Bancário

Se você é um profissional com potencial e vontade de atuar na rede de agências de uma grande instituição financeira, venha fazer parte do Programa de Estágio do Itaú!

Atividades:

Atuar na Rede de Agências Itaú com foco no desenvolvimento de competências comerciais através do atendimento ao cliente e orientação sobre produtos bancários.

Pré-requisitos:

Cursando bacharelado a partir do 2º ano dos cursos abaixo:

 Administração de Empresas;

Ciências Contábeis;

Economia;

Horário de estudo: Noturno.

  * Carga horária: 6 horas diárias.

Vagas disponíveis para todo Brasil

 Boa sorte!

 

 

 

Fonte: Vagas.com